segunda-feira, 25 de maio de 2015

ENCONTRO DE COROS NO SAMEIRO



Realizou-se, no passado domingo da Ascensão, o segundo dia dos encontros de coros na Basílica do Sameiro. Estiveram presentes os coros de Seide, Delães e Novo Rumo de Famalicão e o coro da Basílica do Sameiro.
Cada coro apresentou-se com o melhor que tinha e com a “performance” que o número de participantes e as dificuldades das obras exigia. Falo no número de participantes de propósito. Todos os grupos corais estão com série dificuldades em captar novos elementos. Aconteceu a “sangria” dos jovens que, justamente, foram procurar trabalho no estrangeiro. Alguns dos que eu vi nascer e no meu coral se formaram tiveram de “partir” por falta de condições de sobrevivência na terra que os viu nascer.  Daí a premência da adesão de novos elementos. Sem ovos não se podem fazer ....
Os três coros de Famalicão foram dirigidos pela mesma maestrina, Profª Joaquina Faria que, com o seu bom gosto e “vaidade” de ser “Faria” , preferiu as obras de seu tio o que constitui motivo de orgulho para quantos o tiveram como mestre. A uma ou quatro vozes, todas são muito belas e empolgantes quando saem da alma de quem as executa. E isso aconteceu.
O Coral do Sameiro, com os pergaminhos que vai ganhando em tantas participações públicas e com tão pouco tempo de trabalho com o Dr. Arnaldo Vareiro, constitui um exemplo do que deve ser a Música Litúrgica numa catedral ou santuário de referência como é o Sameiro. Fiquei agradado com a participação de dois organistas que dominam bem a arte e são polivalentes: tocam, cantam ou dirigem. É exactamente isto que gostaria ver na Sé, em S. Bento e em muitas outras igrejas aonde acorrem inúmeros fiéis que procuram cumprir o dever dominical e trazer algo de novo que lhes “encha” a alma. A igreja é o local apropriado. O resto podem encontrar em qualquer feira ou romaria.
No próximo domingo, dia de Pentecostes, estarão presentes três grupos corais: “Vox caeli” de Cantanhede, Areias (Barcelos) e Dume (Braga). Faremos o melhor que estiver ao nosso alcance para celebrar o dia “um” da Igreja de Jesus Cristo. Venham “ouver” e, se gostarem, adiram.

acostagomes@gmail.com

Sem comentários: