domingo, 20 de fevereiro de 2011

150 ANOS DE HARMÓNIO


No dia 23 de Setembro realizou-se um concerto/tertúlia na Capela de Guadalupe, em Braga. Foram "actores" deste evento o Coral de Dume e o Dr. José Carlos Miranda. O Coral executou a obra de M. Faria intitulada "Florinhas do Campo" publicada no ano de 1948. Consta de 13 cânticos a Nossa Senhora, a duas vozes, que durante décadas foram executados em muitas igrejas da diocese. Pela sua simplicidade melódica, embora de apreciável extensão vocal, são melodias cheias de "alma" enriquecidas por um acompanhamento, feito a pensar no harmónio, que, exigindo razoável técnica ao organista, faz um conjunto perfeito com as vozes. José Carlos Miranda, barítono, contribuiu com um ciclo de cânticos, também de M. Faria, sobre o ofício de defuntos. Como o motivo principal do encontro era o harmónio, realizei um trabalho sobre a história e importância do mesmo, durante cerca de 150 anos, como instrumento principal da maioria das igrejas e capelas.

Sem comentários: